IBAMA/MS convida membro da UBAU para oficina ambiental sobre a Bacia do Rio Taquari em parceria com a Prefeitura e o Sindicato Rural de Figueirão/MS

Foi realizada em 28 de julho a 1ª Oficina Ambiental de Figueirão, numa ação conjunta entre o IBAMA, Sindicato Rural e Prefeitura de Figueirão, na Fazenda Estância Morro da Mesa, de propriedade do Sr. Abadio Ferreira Furtado, que reuniu produtores rurais, técnicos do IBAMA, do Cointa e da Agraer, vereadores, secretários municipais, prefeito e vice-prefeito de Figueirão/MS.

IMG_20170728_110543729

O membro da UBAU no Mato Grosso do Sul, Pedro Puttini Mendes, esteve presente como colaborador eventual do Ibama e também representante da União Brasileira de Agraristas (UBAU). “Foi um trabalho de educação ambiental, terra da carne de qualidade. No dia do agricultor, colocamos para conversar o IBAMA, Sindicato Rural e Prefeitura. Há poucos dias começamos uma conversa sobre educar antes de multar, pensando em trazer o cidadão para tomar as rédeas da solução de alguns problemas locais. Funcionou, o produtor participou ativamente e desenvolveu ideias e até mesmo políticas públicas para resolver o grave problema de assoreamento e erosão da região”, disse.

IMG_20170728_094743209
O objetivo dessa reunião foi ouvir os produtores rurais sobre os problemas ambientais que vivenciam e buscar soluções para o seu enfrentamento. Do IBAMA participaram os técnicos Vicente Mota e Reginaldo Yamaciro e ainda Pedro Puttini Mendes, consultor jurídico agroambiental.

Segundo seus técnicos, o IBAMA vem desenvolvendo uma nova metodologia de trabalho, mais participativa e menos fiscalizadora, de forma a mudar sua imagem no meio dos produtores rurais e interagir mais com a população, desenvolvendo projetos de recuperação de áreas degradadas.

Em sua fala, o prefeito Rogério Rosalin lembrou que tempos atrás foi destinada uma verba para Figueirão, para ser aplicada na recuperação da bacia do Rio Taquari, mas foi mal utilizada e pouco se aproveitou daquele projeto. “Precisamos a partir de agora desenvolver ações que realmente venham a beneficiar a recuperação do Rio Taquari, de forma definitiva, já que o assoreamento que tomou conta de suas margens está matando o rio lentamente”, disse.

Foi realizada uma dinâmica entre todos os participantes para levantar os problemas atuais relacionados ao meio ambiente, e com essas informações o IBAMA e a prefeitura irão realizar um plano de ação para solucionar os problemas.

No encerramento da oficina, que durou o dia todo, foram distribuídas mudas de árvores do cerrado, como ipê, cedro, aroeira, bálsamo, entre outras, que ajudam no reflorestamento e atuam contra as erosões.

IMG_20170728_112919787